Bem só

“Me acostumeiA ocupar toda a cama ao dormir,A não cozinhar aos domingosE a voltar na hora que me der na telha. Me acostumeiA não dar explicaçõesE fazer o que eu gosto.Sem que ninguém me critique. Me acostumeiA comer na meia noite.E a ver os meus programas favoritos,A cantar em voz altaE dançar por toda a…

#EI – Dá-me tua mão

Dá-me a tua mão:Vou agora te contarcomo entrei no inexpressivoque sempre foi a minha busca cega e secreta.De como entreinaquilo que existe entre o número um e o número dois,de como vi a linha de mistério e fogo,e que é linha sub-reptícia. Entre duas notas de música existe uma nota,entre dois fatos existe um fato,entre…

“É como se o mundo estivesse à minha espera. E eu vou …”

Eu me vejo, me assemelho, me leio, me questiono, me emociono,com as tantas “palavras”, ou “provocações”de Clarice Lispector. Uma verdadeira arte na expressão de sentimentos, na tradução da existência humana. Como bem disse Yudith Rosembaum não se lê Clarice impunemente. Compartilho sua bela crônica “As três experiências”, de 1968, atemporal. “Há três coisas para as…

O peso de cada um (Ana Holanda)

“Acordei cansada, muito cansada. Corpo dolorido, nariz entupido. Mais do que gripe, eu tinha a sensação de carregar o mundo nas costas. Minhas decisões, meus excessos, tudo parecia me pesar. Me joguei no sofá, triste comigo mesma. Desanimada. Peso. E, enquanto eu me sentia miserável e perdida nos meus dramas, maldizendo a vida, Clara, minha…

Pertence-te

— Sou teu.Não, não és. Enquanto não fores de ti mesmo nao és de ninguém. É imperativo seres teu, porque só sendo de nós mesmos poderemos ser nos outros. Lembra-te: para fazeres alguém feliz, pertence-te, antes de te entregares. por Abel Damásio