bons modos ajuda?

  • Você foi convidado para uma entrevista de emprego numa empresa que admira e gostaria muito de trabalhar mas chegou atrasado. O que isto sugere?
  • Uma pessoa que você gosta muito e que pontualmente tem colaborado com você em muitas iniciativas lhe escreve um e-mail e você não responde. Ou demora a fazê-lo. O que pode denotar?
  • Um amigo lhe pede algo e você simplesmente, desconsidera. Age como se não tivesse pedido. Ele é mesmo seu amigo?
  • Você conseguiu agendar uma reunião com uma pessoa que gostaria de conversar há muito tempo. Foi difícil que desse certo. De repente, você está lá esperando e o “fulano” não aparece e também não avisa. Ainda que exista a facilidade atual dos celulares e mensagens instantâneas para justificar uma ausência ou para explicar uma adversidade… O que você pensa?

São circunstâncias que acontecem com muita frequência e que, embora pareçam pequenas ou corriqueiras, carregam um significado na conduta. Desconsideração, desinteresse, desrespeito e outros tantos..

Imagem de Gerd Altmann por Pixabay

Tenho conversado mentalmente com o Prof. Scott Galleway enquanto avanço na leitura do seu livro “A Álgebra da Felicidade”. Em alguns momentos retruco – no bom sentido – o que ele diz, em outros sinto que estamos na mesma página pois me vejo concordando totalmente com as posições dele. Um dos itens que especialmente me chamou a atenção foi o relato sobre a entrada de um aluno desconhecido, atrasado em uma hora, na sala de aula em que ele era professor. Contou que pediu que ele saísse dado o avançar da hora. Até então, o novato não conhecia as regras do professor, sobre a tolerância de quinze minutos. O fato é que este episódio deu origem a uma troca de e-mails entre aluno e professor, ambos com feedbacks acerca do ocorrido. Estas mensagens tornaram-se públicas, obviamente porque na internet tudo pode ser conhecido em questões de segundos. O conteúdo rendeu adesões aos posicionamentos dos dois lados. Milhares de leituras.

Eu aprecio a liberdade de colocação e posicionamentos e vi com muito bons olhos que os dois tenham manifestado seus pontos de vistas. Independente de estarem certos ou não. O fato é que se pronunciaram frente ao descontentamento e visão individual. Esta interação promoveu aprendizados a todos os envolvidos, inclusive a escola, os colegas, os pais.

Consenti com o professor no seguinte aspecto: ele recomenda que minimamente façamos as coisas fáceis que estão ao nosso alcance, sem pestanejar: chegue cedo, tenha bons modos e dê continuidade.

Isto é absolutamente fácil e denota respeito, consideração com as outras pessoas. Um indivíduo maduro, com boas qualidades, inteligência social e comprometido com suas responsabilidades, normalmente observa essas pequenas grandes coisas nas suas atuações e relacionamentos.

O professor esclareceu ainda que estas recomendações partiram de episódios em que ele perdeu oportunidades e negócios por ter atuado de forma errada. Ou seja, aprendeu com os erros e compartilha para que outros não precisem passar por isso de forma similar.

Bons modos, por mais que sejam básicos e fáceis, nem sempre são observados pelas pessoas.

Stay awake!!
Até mais, Darlene

#conduta, #desenvolvimentohumano, #mentoria, #darlenedutra, #humanidades, #capacitaçãoprofissional, #liderança, #profissão, #trabalho,

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.