COVID-19 – grounding #13

“Estou te ligando pra dizer que ninguém poderá levar suas compras e deixar na sua porta. Já falei com todos os colaboradores do prédio e ninguém se dispôs. Ninguém quer ficar doente. Eu gostaria de ajudar mas já tenho idade avançada e sou do grupo de risco.”

Era o porteiro do meu prédio me dizendo que não seria possível colocar meu pedido do supermercado no tapete do lado de fora do meu apartamento. Era o meu primeiro dia de “isolamento social” até que saísse o resultado do teste para o Covid-19. Os meus sintomas (gripe, tosse, vias aéreas e etc) e as informações da expansão do vírus pelos países que passei foram suficientes para o meu enquadramento no grupo de análise / risco.

Resultado de imagem para foto covid

Eu havia desembarcado na noite anterior – suspendendo um programa de viagens por conta disto – vindo da região da Asia e fui ao hospital na primeira hora da manhã seguinte; estava preocupada e não gostaria de eventualmente ser um agente de propagação. Ao conviver nos últimos dias com esta gripe chata, optei por viajar de máscara até chegar em casa, protegendo as pessoas do meu entorno.

Quando cheguei lembrei logo da expressão “buraco de cobra”, (rs) porque era exatamente assim que minha geladeira estava: vazia. Fiz um pedido pelos aplicativos de entrega. No meu prédio não é permitido a entrada de entregadores aos andares. Expliquei pelo telefone ao porteiro o que estava ocorrendo e que eu precisaria de uma flexibilidade. Hmmmm, sem sucesso.

Senti na pele o que muitas pessoas sentem quando são discriminadas de alguma forma. Refleti o quanto a crise e o pânico sobre Covid-19 podem impactar parte da nossa “humanidade”, talvez por instinto de sobrevivência, por desinformação ou incompetência para lidar com a situação.

Enfim, os desdobramentos envolveram amigos e sindicos para orientação da equipe de colaboradores em como proceder para esses casos. Compartilho isso porque daqui pra frente, se as informações divulgadas nos meios de comunicação estiverem corretas, iremos conviver com uma série de momentos como esse e precisaremos estar preparados para as melhores condutas, orientar os colaboradores, equipes de trabalho, para que seja uma experiência humana e de valor.

Todos com o mesmo objetivo – proteção da vida. Simples assim.

O teste? Negativo!. … Ufa!!

#euestiveaqui #groundingaroundtheworld #humanidadespelomundo #grounding #desenvolvimentohumano #humanidades #darlenedutra #multiculturalidade #conhecimento #knowledge #vulnerability #vulnerable #humanrisks #decisionmaps #empreendedorismo #visãodefuturo #strategieview #humandevelopment #leadership #covid-19 #coronavirus #isolamentosocial #quarentena

2 comentários sobre “COVID-19 – grounding #13

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.