Me livrei do medo de cachorro (rs) #07CC

Calor interno. Não conseguia manter o controle do corpo.  Algo brotava instantaneamente quando me deparava com eles. Os cães.   Nem sei dizer se o aquecimento interno aparecia aos olhos dos demais (rs).  Só quem sente sabe…

IMG_0159

As circunstâncias foram me aproximando deles…   Com  os filhos ainda pequenos, pensava que não poderia privá-los de viver a experiência deles com  cães,  por conta do meu problema.  Não seria justo.  Hoje, adulto, o Biel,  tem três.    (rs)

biel

 

E acreditem, hoje convivemos no mesmo espaço. E o mais incrível,  gosto deles!

Ao longo do tempo,  de forma consciente e pensada (por meio do controle de pensamentos),  estabeleci limites para essas reações.  Passo a passo,  diminui a força dessa  movimentação interna, desse temor quase dominador.  Comprovo com essa corriqueira experiência, que é possível criar novas realidades,  promover mudanças estruturais nos nossos mecanismos.

 

“O homem, para chegar a ser verdadeiramente dono de si mesmo, deve ter pleno domínio sobre seus pensamentos; então, também o terá sobre sua vontade.

Carlos Bernardo G. Pecotche

Assim como essa vivência, coleciono  outros ajustes,   “correções” que estão em curso. Uma lista. (rs) Sabe aqueles pontos, que sem perceber,  sem a devida consciência, registramos na herança pessoal?   Provenientes de situações que me marcaram forte e emocionalmente e me  “molestam”, de certa forma, até hoje.

Os impactos emocionais a que os seres humanos são submetidos acabam por ficar registrados, carimbados na nossa estrutura cerebral.   E são daqueles mais complexos de serem “tratados”.  Entretanto,  uma questão de  identificação adequada, foco,  empenho e  gerenciamento da mente.  Uma questão de tempo. (rs)

A neurociência ensina sobre a neuroplasticidade, uma função cerebral que promove novas construções neurais a partir de novas experiências e aprendizados.  Bem provável, que nesse caso, que compartilhei aqui com você,  tenha sido estrutural.  Só quem vive essas sensações  pode compreender a repercussão e o que representa (rs).

Obviamente, que não sou cientista do tema e portanto,  reporto aqui,  informações de leituras e pesquisas.  Sei que há muito mais por aprofundar nesse campo da ciência. Contudo, o poder que cada um tem de construir sua realidade é concreto e pode ser exemplificado por vários casos de transformações de vidas que presenciamos.

A pergunta que fica presente é:  por que muitos se acomodam e não desfrutam de todo potencial que possuem.   Nas primeiras postagens dessa série  sobre o  “supercérebro”, fiz menção a algumas das possíveis causas.

Já que o cérebro é o órgão do corpo humano que nunca para de desenvolver-se,  por que as pessoas vão se acomodando com o avançar da idade.  Esses dias tive acesso a uma palestra da Jane Fonda para o TED , – ” terceiro ato da vida “.  Apresenta um novo olhar sobre  o movimento do “envelhecer”.   Vale a pena assistir e colher estímulos para possíveis mudanças de posicionamentos.

O poder individual, em geral subutilizado,  é uma grande chave.  O caminho para abrir essa porta passa por reconhecê-lo.  Não negá-lo.  Desenvolvê-lo.

UAU!!  Já pensou?

Muito poder, “do bem”, pra vc.

Até a próxima..

Darlene

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s