Criar a realidade.. #05CC

Dado que podemos atuar de forma mais direta no mecanismo do nosso computador central,  como fazer isso?

Primeiro,  consentir com a ideia de que você pode mudar sua realidade, criar novas e poderosas estruturas cerebrais.

Segundo, entender um pouco mais sobre “criar a realidade”, como colocar o cérebro em movimento,  como agir,   aproveitar as possibilidades, oportunidades, … e?  De forma consciente … (?!?!?!?!)  –

smartphone-1445448_640

“… o ponto onde nasce o supercérebro está no mecanismo de comando que você pode aprender a operar. “

Algumas das regras para o processo criativo, colocadas pelo Chopra: – você não é o seu cérebro /  você cria tudo que sente e vê no mundo / a percepção não é passiva / o autoconhecimento muda a percepção / quanto mais consciente, maior o poder de criar / consciência transforma.

O homem se comporta de acordo com os pensamentos que tem.  Pensamentos são entidades autônomas (Pecotche) que atuam na mente.  A primeira vez que tive acesso a um novo conceito sobre essa  autonomia dos pensamentos e de como eles exercem uma grande influência na vida,  foi pela Logosofia, uma ciência que ensina os estudantes por meio de  um processo de evolução mais consciente. Muitas relações eu tenho encontrado com essa investigação sobre o cérebro.

Aqui coloco a visão do Chopra:  “você não é o seu cérebro”.   A mente ordena ao cérebro o que fazer.  E gostei da explicação de que o “papel do cérebro é fornecer a estrutura para o pensamento,  assim como os transistores de um rádio nos permitem ouvir música.”

Influir criativamente nesse mecanismo é utilizar a possibilidade de efetivamente realizar a criação do seu mundo.

A possibilidade de responsabilizar-se para transformar seu mundo, sua vida é fabulosa.  Embora, não seja simples.  Exige autoconsciência.  Uma auto observação constante. Comece por confrontar os modelos vigentes, padrões atuais e se perguntar por que os segue. Esteja atento ao que surge internamente, pensamentos, emoções e de onde, por que estão nascendo.  Pergunte-se que gatilhos são esses…   Verifique as crenças que você julgava imutáveis.. reveja-as.  Aproveite as visões e pontos de vistas de outras pessoas, que pensam diferente de você.  Tudo matéria prima para sua criação,  perspectiva de sua nova versão.

A capacidade de se ver,  de responder perguntas pra você mesmo –  o que sente, o que pensa, por que isso acontece,  as causas das suas movimentações internas – aumenta a sua proximidade com sua consciência e autoconsciência.   A progressão desse percurso interno pode aproximar-te de mais possibilidades.

Um dos obstáculos nesse processo é o chamado “ego”, nas suas restrições ao novo,  às novas experiências, ao conforto do “eu já sei”.  Entendo que ele está presente em todos, mas pode impedir a ampliação de consciência, a quebra de crenças e padrões.   Para quebrar essas restrições e bloqueios, pergunte-se sempre,  o porquê dos seu jeito de pensar,  suas reais motivações,  etc. etc..

“Se você se fecha a certas experiências, não sabe o que está perdendo.

Para fazer uso do seu supercérebro é necessário romper bloqueios,  identificar, rever e renovar reações,  abrir-se.

A partir dai, do seu conhecimento interno,  abre-se  um caminho de criação da realidade que quer viver.

Capturar 2

 

Até a próxima,

Bjo

Darlene

 

 

PS ** Essa postagem faz parte de uma série inspirada pelo livro Supercérebro.  Se tiver interesse em ler os anteriores, eles estão marcados com a numeração #01CC.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s