3 caminhos ao supercérebro #04CC

Tenho escrito alguns posts relacionados ao livro Supercérebro.  Esse é o quarto deles. E para os que gostam e apreciam o tema.. mais um pouquinho…

A complexidade é um dos desafios para o uso mais efetivo do Supercérebro, segundo Chopra,  médico indiano, pesquisador da vida humana e autor de diversos livros.

” a rede neural do cérebro  é o computador do corpo,  mas também o computador da vida.

Esse misterioso computador do homem vai registrando ao longo de toda a vida,  as suas experiências, informações,  aprendizados. E esse repertório vai sendo utilizado na medida em que novas captações são realizadas, por meio de comparações. No meu entendimento,  as faculdades da inteligência estão funcionando nesse momento:  julgam, analisam, comparam, e etc.

Alguns cérebros,  com condições físicas absolutamente normais, já alcançaram resultados  de expressivo desempenho, o que leva a pensar  não ser  necessário possuir  um “modelo”  especial para atingir novos patamares de realizações.   O que nos incita a questionar sobre como então fazer para utilizar melhor esse mecanismo interno poderoso que todos tem a prerrogativa de incorporar,  e de nascença?

Três são  os grandes caminhos expostos por Chopra, para que isso possa ocorrer.  Ele, inclusive os chama de “heróis”.

a) Adaptar-se  –  Albert Einstein que se adaptava enfrentando o desconhecido.  Desenvolveu três forcas:  deixar pra la, ser flexível e manter a calma, e três obstáculos: apego a velhos hábitos,  manutenção das mesmas condições e estagnação.

Alguns sinais de que você esta se adaptando melhor:  consegue rir de si mesmo,  existe que existem outros pontos de vistas e situações que não são do seu domínio,  concessão passa a fazer parte positivamente da sua vida,  encanta-se com novas coisas que vê, entre outros.

b) Integrar-se – capacidade de integrar-se ao que acontece,  absorvendo os feebacks que o próprio corpo gera. A integração pressupõe um ciclo de troca de informações entre mente, corpo e o mundo externo.

Como fazer isso? De forma muito simplificada,  mantendo-se aberto,  não bloqueando o ciclo com crenças,  não censurando o que chega, sendo independente,  analisando outros pontos de vistas como se fossem seus, esteja disposto a se reinventar todos os dias. Obviamente que o que cada um carrega,  tende a influenciar  sua visão e a realidade.

virus-1675421_1920

Cuide das três forças da integração – comunicação, equilíbrio e visão ampla.

Alguns sinais de integração:  cria um lugar onde possa ser você mesmo,  deseja se conhecer,  observa as crenças e encara a realidade,  sente -se inspirado, dispõe-se a servir os outros… entre outros.

c) Expandir a consciência – algumas pessoas levam sua consciência mais adiante.  Em geral, são pessoas de grandes propósitos. Aquele propósito que vem de dentro. “ser humano é ser consciente – a única questão é saber o quanto.”

Consciente do que tem dentro e do que tem fora de si.   Na medida que amplia-se a consciência, tem-se um maior domínio autoral do seu destino.

Como fazer isso?  valorizando o estado de alerta, estando com atenção sempre ativa, resistindo  à unanimidade,  valorizando-se,   não esperando a aprovação dos outros, questionando suas crenças,  entre outros…

Atente-se para as três forcas da expansão da consciência:   evolução,  expansão e inspiração.

Expandir a consciência passa por revisitar os  “domínios”   a que somos submetidos.   Passa por pensar sobre o que nos limita e domina na sociedade contemporânea.  Quais são os nossos principais  motivadores,  o que nos faz levantar da cama e agir no dia. Quais  são nossos desejos,  metas pessoais (consumo, tempo, vida..).

” Uma vida cheia de estresse e tristeza faz a consciencia se contrair.

Sinais de que você está mais consciente: quando consegue ser autêntico, expressar sua verdade,  perdoar mais facilmente,  sentir-se mais seguro no mundo, quando sente o  medo não ser tão mais persuasivo… entre outras..

Tenho feito um teste com meus coachees (pessoas com quem atuo  em processos de coaching)  numa metodologia criada por Richard Barrett,  que avalia, por meio dos valores, uma variável relacionada `a amplitude de consciência.  É um exercício fabuloso de auto análise e de compreensão da própria vida.

Enfim, o posicionamento pessoal mediante essas três perspectivas, a de adaptar-se, de integrar-se e a de ter uma consciência mais ampliada pode favorecer uma maior performance na utilização do super cérebro.

Isso faz bem pra saúde em geral, para a existência,.

Aprendeu um pouco mais hoje?

Até a próxima,

Darlene

 

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.