pode virar “peteco”

 

Mais elemento base das relações pessoais e profissionais…

ENTENDIMENTO

Nas interações entre as pessoas é muito comum e também profícuo  que hajam interpretações diferentes sobre determinado tema. Afinal as pessoas tem histórias, conhecimentos,  experiências e  repertórios distintos.  Isso é o grande!

Quando falamos dos processos de crescimento e feedback,  é importante cuidar do entendimento  do que está sendo dito. Uma dica nesse sentido é tentar  manter o foco no ocorrido, na circunstância que originou o posicionamento para  obter maior clareza possível da situação.

Enorme exercício, diga-se de passagem,  principalmente se você não gostou ou discorda do que ouviu...

Observe-se internamente. Sua memória pode começar a trazer à tona histórias, justificativas e argumentos de toda ordem para contrapor a crítica, a observação que está recebendo.

Uma expressão muito engraçada do linguajar mineiro exemplifica bem esse estado mental …  “a mente vira um peteco”… (rs)   Significa que virou uma confusão, uma bagunça.

Assuma uma postura de prontidão para receber e procure não ficar em dúvida sobre o que o outro “quis dizer”. Se você não entendeu,  pergunte, até  que fique claro o que foi colocado. Entenda  qual a expectativa de mudança que o outro gostaria de  promover em você.

Em algumas situações,  não teremos condições de uma análise imediata.  Muitas vezes as críticas nos movimentam internamente dificultando uma análise tranquila e justa.
Quando isso ocorrer  recomendo seriamente,  “leve para o travesseiro”.

Nada como uma noite de sono.

Aguarde o dia seguinte, mantenha-se  em estado de “observação” interna,  para que possa ter o tempo necessário  e a tranquilidade imprescindível para refletir.  Isso impedirá você de atuar impulsivamente,   de responder no automático e mesmo de cometer erros.

 

“Dar feedback é um desafio,
pois precisamos entender as outras pessoas e a maneira como elas reagem para aprimorar nossa capacidade de dar retorno.  E ser capaz de fazer uma ‘leitura’  das outras pessoas não é uma habilidade inata,
mas algo que precisamos desenvolver.”

Richard L.Williams

 

Lembre-se do post sobre mentalidade necessária para crescer (mindset).

Até sempre,
Darlene

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s