Quando vocë é bom em algo… mas não faz o seu "marketing".

Hoje, especialmente, fiquei refletindo a respeito das competëncias individuais das pessoas, o quanto elas promovem de resultados e também sobre o quanto as pessoas sabem, reconhecem que as tem e o quanto as publicam ou se permitem publica-las.
Há aproximadametne quatorze anos atrás eu escutava que não adiantava botar um ovo, era necessário cantar, como faz uma galinha. Que apesar do pato possuir muitas qualidades e um “porte” admirável não divulga ou publica seus feitos aos sete ventos. Que deveríamos ter a conduta “co-co-ri-co”. Tenho entendido a conduta do pato como uma característica “low-profile” – onde muitas pessoas tem resultados interessantes, bons, embora não os reconheçam publicamente ou não os divulguem.
Li num livro sobre liderança (best seller), que ressalta o aspecto “servidor” do líder, a seguinte frase da Margaret Thatcher – “Estar no poder é como ser uma dama. Se tiver que lembrar as pessoas que vocë é, vocë não é.”. Caracterizando o mencionado “poder”, como a “capacidade de”, analisei e conclui que se vocë tiver que ficar dizendo que vocë é, possivelmente será muito mais uma busca, um anelo do que algo ja estabelecido de fato, conquistado.
Estas questões tem me instigado e pensei, especialmente hoje, o que leva uma pessoa a ter esse comportamento, mais contido nos seus feitos e resultados?
Alguns pressupostos:
* Falta do auto-reconhecimento – Ausëncia de referëncias externas, de informações sobre seu desempenho, que favoreça esse auto-reconhecimento ? Suas próprias referëncias, adicionadas aos sinais do seu circulo de atuação não eram suficientes para tal ?
* Ausëncia ou pouca vaidade ?
* Receio de se tornar o prepotente, o soberto, o arrogante, o “bom”?
* Algum medo? deficiëncia?
* Falta de confiança em si mesmo, auto-estima?
Ou simplesmente por não ter a necessidade dessa publicação, apesar dos efeitos colaterais
dessa condição, num panorama contaminado pelo “marketing” de toda ordem.
São alguns pensamentos que merecem evoluções somando-se ainda uma série de variáveis para ser analisado. De qualquer forma, tenho aprendido e hoje está mais claro prá mim, que não basta ser é preciso também parecer.
Alguém se habilita comentar?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s