Lua estrela

Bastou a roupa chegar da lavanderia pra eu me lembrar da minha afilhada. E não foi porque ela hoje tem lavanderia. Recordei dos muitos anos morando juntas, dividindo tantas vivências, conquistas, dificuldades, dias bons e os outros nem tanto. Muitos socorros recíprocos… Ela presenciou muitas de minhas lutas e eu, as dela. Nos dias mais duros não precisava nem conversar. O silêncio de saber que ela estava lá já bastava. Outras vezes era tanto riso, daqueles de doer a barriga e de chorar. Motivos tínhamos aos montes, dos mais elevados aos mais tolos… AHHH que o digam as “lagartixas”.

Hoje ao bater os olhos na toalha de banho “de céu” que ela usava – cheia de estrelas e lua – foi o suficiente pra despertar imagens de tudo que jeito, dos bilhetes afetuosos e de tudo que fez a gente aprender tanto juntas. Talvez eu precisasse de mais uns anos dessa convivência pra aprender as matérias das aulas que eu faltei. Enfim.. a vida é uma eterna escola.

Minha estrela cresceu, formou, se casou e tornou-se mãe. Parece que foi ontem de tão rápido. Assumiu mais e mais responsabilidades. Agora é ela que tem desfrutado dos mesmos privilégios que eu ao conviver com seus afilhados bem de pertinho. Aproveite, porque depois eles crescem e se vão.. (rs) Amo vc!

Medida de competência

“A medida final de um homem não é onde ele fica nos momentos de conforto e conveniência, mas onde fica em fases de desafio e controvérsia. “

MARTIN LUTHER KING JR.

Martin Luther King: quem foi, biografia e discurso - Toda Matéria

#martinlutherking #competência #competence #humandevelopment #desenvolvimentohumano #leadership #liderança #direçãoestratégica #desafios #serhumano #crise #medidadecompetência #habilidades #caos

Curar

E as pessoas ficaram em casa
E leram livros e ouviram
E descansaram e se exercitaram
E fizeram arte e brincaram
E aprenderam novas maneiras de ser
E pararam
E ouviram fundo
Alguém meditou
Alguém orou
Alguém dançou
Alguém conheceu sua sombra
E as pessoas começaram a pensar de forma diferente
E pessoas se curaram
E na ausência de pessoas que viviam de maneiras ignorantes,
Perigosas, sem sentido e sem coração,
Até a Terra começou a se curar
E quando o perigo terminou
E as pessoas se encontraram
Lamentaram pelas pessoas mortas
E fizeram novas escolhas
E sonharam com novas visões
E criaram novos modos de vida
E curaram a Terra completamente.

Um poema de Kathleen O’Meara (1839-1888)

POEMA ESCRITO EM 1869

Mais fortes, mais doces, mais humanos.

Sonhe com o que você quiser.
Vá para onde você queira ir.
Seja o que você quer ser, porque você possui apenas uma vida
e nela só temos uma chance de fazer aquilo que queremos.
Tenha felicidade bastante para fazê-la doce.
Dificuldades para fazê-la forte.
Tristeza para fazê-la humana.
E esperança suficiente para fazê-la feliz.

Clarice Lispector

Emirates – Dubai (fev-2020)

#euestiveaqui #groundingaroundtheworld #humanidadespelomundo #grounding #desenvolvimentohumano #humanidades #darlenedutra #multiculturalidade #conhecimento #knowledge #vulnerability #vulnerable #humanrisks #decisionmaps #empreendedorismo #visãodefuturo #strategieview #humandevelopment #humanbeing #liderança #leadership #covid-19 #coronavirus #isolamentosocial #quarentena

Fora de controle – grounding #end

Não havia completado vinte por cento do meu plano, estava no meio de uma jornada interna e cultural pelo sudeste asiático e eu me via numa interrogação diária e constante: é hora de voltar? Monitorava as informações regularmente e o que acontecia à minha volta começou a me inquietar mais seriamente. A última cidade onde estive o uso de máscaras era o mais usual nas ruas. Até que uma mensagem do meu filho acionou o meu gatilho de decisão. As fronteiras aéreas começaram a ser fechadas pelos países. Proteger-se era o mais prioritário. Era chegada a hora de cuidar-se.

Retornei pra casa tão logo consegui organizar a logística. Entrei no grupo de risco e me testei. Negativo. Mas pude ampliar ainda mais minha percepção sobre o perigo e sobre o que está ainda por vir.
(https://darlenedutra.com/2020/03/13/eu-e-o-covid-19/)

Impensável é a palavra para a pandemia do COVID-19 pelo mundo afora. Se pairava alguma dúvida de que chegaria a todo canto, dizimou-se. Dados e informações são despejadas em toda parte: realidades, preventivas, alarmistas e outras.

A questão está e permanecerá fora de controle e o que toma a pauta principal é o nível de incertezas e impactos imediatos. É praga pra tudo que é lado. No fim disso tudo a maioria de nós terá conhecido pessoas afetadas de várias maneiras. Muitos serão os que nos deixarão por conta disso.

A verdade é que nunca mais seremos os mesmos.

As pessoas vão mudar, as cidades vão mudar, os países, o mundo.

Minha esperança é que essa pandemia amplie significativamente o nível de consciência, de irmandade e solidariedade entre os povos.

Que as indesejadas perdas, dores, restrições e tristezas nos acordem para o que de fato importa.

Que a transformação traga evoluções significativas e nos torne mais humanos.

Sempre.

#euestiveaqui #groundingaroundtheworld #humanidadespelomundo #grounding #desenvolvimentohumano #humanidades #darlenedutra #multiculturalidade #conhecimento #knowledge #vulnerability #vulnerable #humanrisks #decisionmaps #empreendedorismo #visãodefuturo #strategieview #humandevelopment #leadership

COVID-19 – grounding #13

“Estou te ligando pra dizer que ninguém poderá levar suas compras e deixar na sua porta. Já falei com todos os colaboradores do prédio e ninguém se dispôs. Ninguém quer ficar doente. Eu gostaria de ajudar mas já tenho idade avançada e sou do grupo de risco.”

Era o porteiro do meu prédio me dizendo que não seria possível colocar meu pedido do supermercado no tapete do lado de fora do meu apartamento. Era o meu primeiro dia de “isolamento social” até que saísse o resultado do teste para o Covid-19. Os meus sintomas (gripe, tosse, vias aéreas e etc) e as informações da expansão do vírus pelos países que passei foram suficientes para o meu enquadramento no grupo de análise / risco.

Resultado de imagem para foto covid

Eu havia desembarcado na noite anterior – suspendendo um programa de viagens por conta disto – vindo da região da Asia e fui ao hospital na primeira hora da manhã seguinte; estava preocupada e não gostaria de eventualmente ser um agente de propagação. Ao conviver nos últimos dias com esta gripe chata, optei por viajar de máscara até chegar em casa, protegendo as pessoas do meu entorno.

Quando cheguei lembrei logo da expressão “buraco de cobra”, (rs) porque era exatamente assim que minha geladeira estava: vazia. Fiz um pedido pelos aplicativos de entrega. No meu prédio não é permitido a entrada de entregadores aos andares. Expliquei pelo telefone ao porteiro o que estava ocorrendo e que eu precisaria de uma flexibilidade. Hmmmm, sem sucesso.

Senti na pele o que muitas pessoas sentem quando são discriminadas de alguma forma. Refleti o quanto a crise e o pânico sobre Covid-19 podem impactar parte da nossa “humanidade”, talvez por instinto de sobrevivência, por desinformação ou incompetência para lidar com a situação.

Enfim, os desdobramentos envolveram amigos e sindicos para orientação da equipe de colaboradores em como proceder para esses casos. Compartilho isso porque daqui pra frente, se as informações divulgadas nos meios de comunicação estiverem corretas, iremos conviver com uma série de momentos como esse e precisaremos estar preparados para as melhores condutas, orientar os colaboradores, equipes de trabalho, para que seja uma experiência humana e de valor.

Todos com o mesmo objetivo – proteção da vida. Simples assim.

O teste? Negativo!. … Ufa!!

#euestiveaqui #groundingaroundtheworld #humanidadespelomundo #grounding #desenvolvimentohumano #humanidades #darlenedutra #multiculturalidade #conhecimento #knowledge #vulnerability #vulnerable #humanrisks #decisionmaps #empreendedorismo #visãodefuturo #strategieview #humandevelopment #leadership #covid-19 #coronavirus #isolamentosocial #quarentena